<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=542815619221093&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

Fórmula 1 chega à Monza, um dos seus principais templos sagrados

gp-de-monza-f1-casa-da-ferrari.png

Crédito foto: Divulgação

O campeonato pega fogo. Depois da Bélgica, neste fim de semana a Fórmula 1 vai para a Itália, casa da Ferrari, no quase centenário e tradicionalíssimo autódromo de Monza. Outra pista sob medida para uma reação da Mercedes, que equilibra ainda mais a disputa pelo título mundial. 

Quando?

1, 2 e 3 de setembro.

Onde?

Se é importante falar que a Itália é um país cuja história é fundamental na formação de tudo o que entendemos como mundo ocidental, muito mais importante aqui é dizer que é a terra da Ferrari, ou seja, a terra do automobilismo. Italiano não torce por pilotos italianos. Italiano se veste de vermelho da cabeça aos pés para torcer pela equipe, praticamente um símbolo nacional, tão importante quanto sua bandeira ou seu hino nacional. A torcida em Monza é diferente e faz diferença.  

A pista

Localizada próxima da cidade de mesmo nome, distante pouco mais de 28 km de Milão no norte da Itália, a pista de Monza é uma das mais antigas e a mais tradicional do automobilismo mundial (6 coisas que um fã de F1 deve fazer antes de morrer). Fundada em 1922, só não recebeu o GP da Itália em 1980 quando recebeu uma reforma. Mede 5,793 km, e seu traçado sofreu poucas alterações no decorrer dos anos. É o autódromo mais veloz da fase europeia da Fórmula 1 com retas longas e 11 curvas (todas com nomes) num terreno plano e um desenho simples. É adrenalina pura, com os pilotos percorrendo metade do circuito com o pé embaixo. Como todas as corridas (exceto Mônaco) terminam no final da volta em que são completados 305 km, o GP da Itália tem 53 voltas. 

Monza.jpg

Crédito foto: Divulgação

Maiores vencedores

Quem venceu ano passado na Itália foi Nico Rosberg, determinando a vantagem que garantiu seu título mundial. O mega-campeão Michael Schumacher foi quem mais venceu por lá, cinco vezes (1996, 1998, 2000, 2003, e 2006). Dos brasileiros, o tricampeão Nelson Piquet ganhou em Monza três vezes (1983, 1986 e 1987), mesmo número de vitórias de Rubens Barrichello (2002, 2004 e 2009). Nosso ídolo Ayrton Senna chegou na frente em 1990 e 1992 e o gênio Emerson Fittipaldi em 1972. 

Pneus

pirelli-divulgacao.jpg

Crédito foto: Divulgação Pirelli

Nesta pista muito rápida e abrasiva não teremos os pneus ultramacios (banda roxa). As equipes poderão escolher para o GP entre os pneus supermacios (banda vermelha), os macios (banda amarela) e os médios (banda branca) além, é claro, dos de chuva. Lembramos que em condições normais de clima, cada piloto tem que usar ao menos dois jogos de tipos diferentes em cada prova.

Quanto custa?

Torcida fanática e apaixonada. Não tem nenhum ingresso sobrando faz tempo. Só para o amigo ter uma ideia, o aficionado precavido que comprou com muita antecedência pagou um pouco mais de R$ 1.000,00 por uma arquibancada simples, para os três dias, quase o dobro do setor G daqui de Interlagos.

New Call-to-action

Acompanhe as transmissões

O SporTV transmite os treinos nas manhãs da sexta e do sábado (classificação sábado 9h) e reprisa a prova na tarde do domingo. A TV Globo transmite a corrida ao vivo a partir das 9h do domingo. No rádio, a Bandeirantes e a Globo/CBN transmitem a prova.

Fique atento

O serviço de meteorologia AccuWeather, que nos deixou na mão no último GP, prevê algumas chuvas na região nos dias de treinos. Para a corrida a previsão é de tempo nublado, mas sem chuvas, com temperatura de 23 graus, ideal para pilotos e motores.

É a pista dos sonhos para a Mercedes, cujo motor ainda fala bem mais alto que os demais. Nos últimos três GPs só deu os caras. Mas (sempre tem um “mas”) é a casa da Ferrari e fazer bonito por lá é fundamental para os italianos. Se não houver surpresas nos treinos, Hamilton deve disparar na ponta, com Vettel na moita, jogando com o regulamento no cockpit para minimizar o prejuízo e sair de lá ainda na liderança do campeonato ou coladinho no novo líder.

lewis-hamilton-monza-gettyimages-598860956_Gx3RroR.jpg

Crédito foto: Getty Images

Uma coisa que pode mudar o cenário da corrida é o fato de que as equipes já estão com alguns componentes de motor com substituição controlada bem usados, alguns no bagaço. A substituição destas peças custa posições no grid. Vimos na Bélgica ainda que os comissários estão pegando no pé dos pilotos que não diminuem visivelmente a velocidade sob bandeiras amarelas. Felipe Massa saiu lá de trás por causa disso. Qualquer vacilo é fatal para os líderes.

Em Monza não existem pequenas lambanças, dessas que nos divertem. É uma pista super veloz, que já tem sua cota de vítimas, algumas fatais. É bom a turminha da pancada ficar na miúda e não aprontar. Qualquer toquinho sobra pedaço de carro por todo lado. É carro de segurança na pista, mudando tudo.

Surpreendente o campeonato desse simpático e competente Daniel Ricciardo (Red Bull). As corridas vão se sucedendo e ele sempre aparece bem no final para subir no pódio e dividir o champanhe. Hora do seu companheiro de equipe Max Verstappen parar de reclamar e mostrar serviço. Seis quebras em doze provas não é azar, é piloto que não respeita seu equipamento.

twitter-de-esportes-esportudo

Minha aposta?

Vettel, Hamilton e Ricciardo.

Veja como está a classificação do campeonato

Pilotos

1º Sebastian Vettel / ALE - Ferrari – 220 pontos
2º Lewis Hamilton / GBR - Mercedes – 213 pontos
3º Valtteri Bottas / FIN - Mercedes – 179 pontos
4º Daniel Ricciardo / AUS - Red Bull Racing – 132 pontos
5º Kimi Raikkonen / FIN - Ferrari – 128 pontos
6º Max Verstappen / HOL - Red Bull Racing – 67 pontos
7º Sergio Pérez / MEX - Force India – 56 pontos
8º Esteban Ocon / FRA - Force India – 47 pontos
9º Carlos Sainz Jr. / ESP – Toro Rosso – 36 pontos
10º Nico Hulkenberg / ALE – Renault – 34 pontos 

Equipes

1º Mercedes – 392 pontos
2º Ferrari – 348 pontos
3º Red Bull – 199 pontos
4º Force India – 103 pontos
5º Williams – 45 pontos
6º Toro Rosso – 40 pontos
7º Haas – 35 pontos
8º Renault – 34 pontos
9º McLaren – 11 pontos
10º Sauber – 5 pontos

E aí, curtiu o nosso conteúdo? Comente e acompanhe mais notícias do seu esporte favorito no Esportudo.com!

Veja também:
8 equipes que fazem falta nos grids de largada da F1
6 autódromos inesquecíveis que saíram do calendário da Fórmula 1
Relembre 5 mortes que talvez poderiam ter sido evitadas na F1

Veja Mais Notícias Assim

Categorias: Fórmula 1, Lewis Hamilton, Automobilismo, Corrida, Ferrari, Principais, Motor, Red Bull, Mercedes, Classificação, Daniel Ricciardo, Pneus, Sebastian Vettel, Monza, Templo, Maiores Vencedores

Carlos Cinquegrana Jr

Escrito por Carlos Cinquegrana Jr

Sou formado em Publicidade e Propaganda e Rádio e Televisão e tenho mais de 25 anos de experiência nas áreas de planejamento comercial, marketing esportivo, marketing artístico, mídia e promoções. Atuei no desenvolvimento de projetos em grandes empresas como Rádio Bandeirantes, Band FM, Canal 21, Nativa FM, Sunshine Entertainment, Conteúdo Radiofônico e Rádio 2. Atualmente atuo como assessor autônomo em projetos especiais de marketing e de mídia.

Recent Posts

Lists by Topic

see all
New Call-to-action