<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=542815619221093&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

Confira os 10 carros mais feios da história da Fórmula 1

os-carros-mais-feios-da-historia-da-formula-1.png

Crédito foto: Getty Images

Quem hoje vê os belos e modernos carros de Fórmula 1 é incapaz de imaginar que, ao longo das 67 edições da categoria, existiram modelos que fossem considerados feios. Diante disso, a equipe do Esportudo.com analisou e elegeu os dez carros mais feios da história da Fórmula 1. Confira!

10. Force India VJM10 (2017)

O VJM10, da Force India, é o carro mais novo da lista. Pilotado por Sergio Pérez e Esteban Ocon, o modelo vem garantindo para a equipe indiana posições intermediárias na tabela do mundial de construtores. Seu design é parecido com os demais e seu grande diferencial é a sua pintura, que mistura rosa (por conta de um patrocínio da equipe) e preto.

9. Lotus 49 (1967)

10-carros-mais-feios-lotus49

Na nona colocação da lista está o Lotus 49, que, contando com suas variações, disputou as temporadas de 1967 até 1970 e foi campeão do mundial de construtores em duas oportunidades: 1968 e 1970.  O carro, que chegou a ser pilotado por Emerson Fittipaldi, ficou conhecido pelo seu formato achatado e, também, por sua infeliz combinação das cores verde e amarelo.

8. McLaren MP4/10 (1995)

10-carros-mais-feios-mp410

O modelo utilizado pela tradicional equipe na temporada 1995 ainda contou com duas variações: o MP4/10B e o MP4/10C. O carro foi o primeiro a contar com os motores Mercedes-Benz. Vale lembrar que a McLaren acabou conquistando a quarta posição no campeonato de construtores. Sua principal mudança em relação ao modelo utilizado por Ayrton Senna, por exemplo, está no bico do carro que foi elevado por questões técnicas, tornando o modelo menos atrativo que o seu antecessor.

New Call-to-action

7. Ferrari 312 B3 (1972)

10-carros-mais-feios-312b3

Crédito foto: Divulgação

O sétimo colocado da lista estreou em 1973, apesar de ter sido produzido e testado no ano anterior. Pilotado por Jacky Ickx e Arturo Merzario, o veículo era apelidado de spazzaneve (limpa neve em português) e obteve resultados medianos, terminando o ano em sexto lugar no campeonato de construtores. A aparência do modelo lembra a de um kart.

6. March 711 (1971)

10-carros-mais-feios-march711

Talvez um dos carros mais reconhecíveis da história da categoria, o March 711 foi utilizado na temporada 1971 e o principal piloto a usá-lo foi o sueco Ronnie Peterson, que, mesmo sem ter conseguido uma vitória, conquistou o vice-campeonato daquele ano. Só pela sua largura, menor se comparada aos veículos da época, ele já se diferenciaria; mas, além disso, sua asa dianteira, ao contrário da maioria dos veículos já vistos no automobilismo, não era junto ao chão, e sim elevada.

5. BAR 01 (1999)

10-carros-mais-feios-bar01

Sem asa dianteira elevada, partes maiores do que deveriam ou nada do tipo, a grande bizarrice do BAR 01 era sua pintura. Devido a conflito dos patrocinadores de Ricardo Zonta e Jacques Villeneuve, a pintura do carro foi dividida em duas, uma com cada patrocínio. Os uniformes dos mecânicos também eram divididos em dois. Além disso, os ternos e capacetes dos dois pilotos eram diferentes entre si, cada um com o respectivo patrocinador.

4. Hesketh 308 (1974)

10-carros-mais-feios-hesketh308

Usado na temporada de 1974, o Hesketh 308, da Hesketh Racing, foi pilotado pelo campeão James Hunt e pelo sul-africano Ian Scheckter. Nas mãos do piloto inglês, o carro até rendeu bons resultados, chegando a aparecer no pódio em algumas oportunidades. A curiosidade do modelo, era a parte atrás do cockpit, onde fica o motor do carro, que era muito maior do que o convencional.

3. Ligier JS5 (1976)

Ligier-JS5-1976.jpg

Crédito foto: Reprodução Pinterest

Pilotado apenas pelo francês Jacques Laffite, o Ligier JS5 participou da temporada de 1976 e subiu ao pódio em três oportunidades. Assim como no Hesketh 308, a parte traseira do Ligier era maior do que o convencional para a época. Além disso, o formato do ‘’adereço’’ era ovalado, o que tornou o veículo um dos modelos mais bizarros da história da Fórmula 1.

twitter-de-esportes-esportudo

2. Eifelland Type 21 (1979)

10-carros-mais-feios-eifelland-type-21.png

Crédito foto: Divulgação

O Eifelland Type 21 disputou apenas oito grandes prêmios, tendo finalizado seis deles, não obtendo nenhum ponto. Sua principal característica é o retrovisor localizado no centro do carro. Problemas de aquecimento e falta de confiabilidade impediram o sucesso do modelo. Sua melhor colocação foi um décimo lugar nos Grandes Prêmios de Mônaco e Inglaterra.

1. N179 (1979)

N179-(1979).jpg

Crédito foto: Reprodução Pinterest

O carro da Ensign, que disputou a temporada de 1979, não alcançou bons resultados, tendo terminado o ano sem nenhum ponto somado. Em contrapartida, o modelo ficou marcado por seus radiadores, que formaram uma escada na parte dianteira do carro.

E aí, curtiu o nosso conteúdo? Comente e acompanhe mais notícias do seu esporte favorito no Esportudo.com!

Veja também:
6 autódromos inesquecíveis que saíram do calendário da Fórmula 1
As invenções mais criativas e bizarras da F1
Top 5 pilotos mais bem pagos da F1 em 2016/2017

Veja Mais Notícias Assim

Categorias: Fórmula 1, Ayrton Senna, Automobilismo, Emerson Fittipaldi, Top 10, Carros, Motor, História da Fórmula 1, feios, carros feios, mais feios, carros mais feios

Guillherme Strabelli

Escrito por Guillherme Strabelli

Estudante de jornalismo da Cásper Líbero, amante de futebol e automobilismo.

Lists by Topic

see all
New Call-to-action